terça-feira, 16 de novembro de 2021

Linux, dualboot, discos, partições e backups

Menu de inicialização de 12 distros Linus •

Isto não é um tutorial e não ensina nada. — É um registro para lembrar o que fiz, como fiz, e em quais datas (para localizar mais algum detalhe, se precisar).

É possível que essas anotações sejam úteis para outros usuários Linux — e neste caso vale observar alguns pontos:

1) Faço dualboot (ou multiboot) de várias distros — das mais diversas origens e características — escolhidas ao longo dos últimos 5 anos.

1.1) Todas as distros com KDE — e configurações tão iguais quanto possível.

2) Não salvo arquivos nas partições /home de cada distro. — No dia-a-dia, uso uma partição de dados (Warehouse, ex-Storage, ex-XTudo), acessível ao usuário-padrão UID=1000 — e outras mais específicas, para diferentes finalidades (Sites, Works, Depot1, Depot2).

3) No entanto, ao montar o atual PC desktop (2020), optei pelo início mais simples — só EFI + 12 partições-raiz + “Storage” — e deixei para adicionar outras partições mais tarde.

4) O hardware inicial:

Mobo:   ASUSTeK TUF B360M-PLUS Gaming/BR    UEFI / Sata III / USB 3.1 (Gen 1, 2)
CPU:    6 × Intel® Core™ i5-9400 CPU @ 2.90 GHz (min/max: 800/4100 MHz)
RAM:    16 GiB speed: 2400 MT/s type: DDR4   (max: 4 x 16 = 64 GiB)
iGPU:   Intel UHD Graphics 630 driver: i915 v: kernel
SSD:    480 GB Kingston A400 Sata III

5) Só faço backups das partições de dados — pois 12 distros já equivalem a vários backups do sistema operacional.

Índice

1) Primeiras semanas

2) Adicionando um velho HDD

3) Movendo 12 partições /home

4) Novo HDD de 1 TB

+) Como “mover” uma partição

1) Primeiras semanas

Hardware inicial: simplificado

10 Janeiro 2020 - Ao passar de um antigo hardware BIOS-MBR para um novo PC desktop UEFI-GPT, optei por começar do zero — placa-mãe e SSD Sata3 absolutamente intocados: — Nenhuma configuração alterada, nenhuma tabela de particionamento, nenhuma partição, nenhum sistema instalado antes, nenhum arquivo a preservar.

Particionamento do SSD interno

Criei a tabela de particionamento GPT, uma partição EFI + 12 partições-raiz, para até 12 distros Linux em dualboot (multiboot) — sem partição Swap e sem partições /home separadas.

No espaço que sobrou criei uma partição de dados “Storage”, para o dia-a-dia — pois não faz sentido espalhar arquivos nas pastas /home de 12 distros.

Para começar, instalei 4 distros Linux em 2 dias — PCLinuxOS, openSUSE Tumbleweed, Fedora, KDE Neon — e tratei de me divertir com a nova máquina.

Remanejando antigas partições e convertendo HDDs de MBR para GPT

30 Janeiro 2020 - Afinal, pluguei no novo PC os HDDs e o SSD externo do antigo PC — alguns, bem velhinhos, mas ainda sem falhas — e todos ainda com particionamento MBR:

Device      Size    Year

   HDD    320 GB    2009     Sata II    Maxtor
   HDD    320 GB    2009     Sata II    Samsung
   HDD      1 TB    2016     Sata III   Seagate
   SSD      1 TB    2011     USB 2.0    Samsung

Descartando antigas partições, pelo GParted

Deletei partições que já não me interessavam (*), para abrir espaço em um dos antigos HDDs

(*) Descartei as partições-raiz, as partições /home e as partições Swap das 12 distros que eu tinha no antigo PC.

Realocando antigas partições, pelo GParted

Copiei, de um HDD, uma partição que eu queria preservar — colei no HDD onde eu tinha aberto um espaço — e fui repetindo o processo, até restarem só as partições de dados, e bastante espaço para movimentá-las:

  • Sites, Works - material publicado, ou reunido para publicação
  • XTudo -------- uso geral no dia-a-dia (2016-2019)
  • Armazem1 --- arquivos pouco utilizados + backups das outras partições
  • Armazem2 --- backup de Armazem1

A presença de partições "estendidas" indica que ambos os HDDs ainda estavam com suas antigas tabelas de particionamento MBR.

Conversão de um HDD, de MBR para GPT, pelo GParted

Com as partições a salvo em outro lugar, eu já podia converter um HDD, do particionamento MBR para GPT — basta "criar tabela de partição", e escolher GPT. — Em seguida, eu já podia trazer para ele as partições preservadas em outro lugar, e converter outro HDD.

Conversão de um disco SSD, de MBR para GPT, pelo GParted

Em seguida, converti de MBR para GPT o SSD externo (USB2).

Nele, deveria estar a partição Armazem2 — backup de Armazem1, que tentei copiar, mas vi que ia demorar muito. — O GParted começou estimando em 50 minutos, a uma velocidade de 128 MB/s; depois estimou em 1h30min, a 75 MB/s; depois, 2h20min a 42 MB/s; e por fim quase 7 horas, a 13 MB/s — e ainda demorou muito tempo para obedecer ao comando de cancelar.

Achei mais simples fazer isso mais tarde, depois de converter a tabela de particionamento.

Cópia do conteúdo de uma partição para outra (vazia) pelo Midnight Commander

Criei uma partição Depot2 no SSD externo (USB2) já convertido para GPT, e acabei optando por copiar para lá o conteúdo de Armazem1, pelo Midnight Commander, em modo root (preservando as propriedades de cada arquivo ou pasta). — Demorou quase 3 horas.

Comparação do conteúdo de 2 partições, pelo Dolphin

A cópia não foi perfeita — ficaram faltando 1 arquivo (em mais de 500 mil) e 4 pastas (em mais de 19,6 mil), ou cerca de 1 MiB (2,5 zilionésimos), até onde o Dolphin pôde apurar, sem privilégios.

Parece pouco — mas poderia ser algo da maior importância.

Pelo Krusader em modo root, seria fácil descobrir o que ficou faltando — mas não encontro qualquer registro de que eu tenha investigado o problema, naquele momento!

Distração ao pensar que estava convertendo um HDD para GPT

Intentei converter o HDD Seagate Sata3 de 1 TB, de MBR para GPT, mas por distração converti de MBR para MBR, mesmo — coisa que só percebi semanas depois. — Mas o ponto crítico é que, com isso, deletei para sempre qualquer possibilidade de descobrir e recuperar "1 arquivo e 4 pastas" (?) de Armazem1 que não foram copiados para Depot2.

ccc

Criei nele uma partição Depot1 e copiei de volta o conteúdo de Depot2, pelo Midnight Commander, em modo root. — Fui fazer outras coisas, aproveitei para dormir, e não sei quanto tempo demorou. — Pouco antes do amanhecer, vi que a cópia estava concluída.

Partições preservadas

Enfim, eu tinha preservado as partições que ainda me interessavam.

SSD + HDDs plugados no PC desktop

Fiquei, portanto, com 2 HDDs (sdb, sdc) no PC desktop — além do SSD principal (sda) — e o SSD externo USB2 (sdd), conectado para backup 1 vez por semana.

Esvaziei o terceiro HDD (Samsung 320 GB, Sata2), que recoloquei no antigo PC, ainda com particionamento MBR — pois sua placa-mãe de 2008 não sabe o que é GPT.

ccc

26 Fevereiro 2020 - Na seção de administração de usuários locais, o YaST2 oferece uma opção de mover a pasta pessoal para outra localização — e tentei verificar se isso incluiria movê-la para uma partição /home separada.

Para isso, faltava criar a partição de destino — e foi aí que percebi que eu não tinha realmente convertido o HDD 1TB (sdb) para GPT.

HDD 1 TB (sdb) finalmente convertido para GPT, pelo GParted

Converti o HDD de 1TB para GPT — com perda da partição Depot1. — Tornei a criar uma partição Depot1, vazia.

Criando partições no HDD 1TB, pelo GParted

Aproveitei para criar também 12 partições /home e uma partição Swap de 5,5 GiB.

Edição do fstab para montar a /home em uma partição separada

27 Fevereiro - A mudança da /home do Fedora para outra partição foi tumultuada — ocorreu alguma falha — e isso me fez tomar mais cuidado com as outras distros, mais tarde.

14:56 - Editei o arquivo /etc/fstab para montar a /home em uma partição separada (Home4, em sdb5). — Copiei a linha da /home de um antigo fstab do Fedora (sim, faço backups regulares desse arquivo), e apenas substituí o antigo UUID pelo atual.

Movendo a pasta pessoal para outra partição, pelo Midnight Commander

Para copiar a pasta /home/USER, ela precisava estar desmontada — por isso, fiz Logout como usuário — e Login em tty2 como Root.

Montei a partição Home4 pelo comando — # mount /dev/sdb5 /mnt — e movi a pasta de usuário para a partição “Home4”, pelo Midnight Commander.

  • O mais seguro seria apenas copiar, de modo a preservar o original, até me certificar de que a cópia estava 100% correta. — Também não precisava fazer isso “na unha”, por comandos em console virtual: — Bastava usar outra distro, com todo conforto do ambiente KDE, como fiz mais tarde.

Reiniciei o computador, para carregar o Fedora — agora, com a pasta pessoal na nova partição — e o boot não carregou a sessão KDE Plasma, nem o gerenciador de exibição SDDM.

Depois disso, perdi várias horas com tentativas sem rumo — em vez de examinar a situação, de modo racional.

19:28 - Só à noite, tentei Login como usuário em tty2, — e obtive uma pista significativa:

-- flavio: /home/flavio: change directory failed: Permission denied
Logging in with home = "/"

Pesquisando essa pista no Google, descobri o comando: — # restorecon -Rv /home — que resolveu o problema:

NAME
       restorecon - restore file(s) default SELinux security contexts.
...
DESCRIPTION
...
       This program is primarily used to set the security context (extended attributes) on one or more files.
...
       -R, -r change files and directories file labels recursively (descend directories).

       -v     show changes in file labels. Multiple -v options increase the verbosity. Note that the -v and -p options
              are mutually exclusive.

Ao carregar o KDE Plasma, descobri que o Auto-Login tinha sido desabilitado

19:54 - Finalmente, consegui carregar uma sessão KDE Plasma, — e descobri que o Login automático de usuário estava desabilitado. — Tornei a configurar, e tudo se normalizou.

ccc

Copiei do antigo fstab também a linha referente ao Swap — substituí o identificador UUID pelo atual — e ativei pelo comando # swapon --all.

  • O uso “negativo” de Memória RAM era um bug daquela versão do Conky.

A mudança da /home do openSUSE, do KDE Neon e do PCLinuxOS para partições separadas não apresentou maiores novidades, e está resumida no relato da migração para o novo PC desktop.

\\\\

26 Fevereiro ~ 8 Março - Movi as pastas /home para as respectivas partições separadas e habilitei a partição Swap nas 4 distros Linux já instaladas.

7 Março 2020 - Configurei o Luckybackup para trabalhar com as novas partições de origem e de destino.

2020-03-07 ─── Luckybackup

Profiles:

1) Depot1 --> Depot2
os
Depot1                             Depot2
   └── Backup              ───>       ├──
   ├── Distros Linux       ───>       ├──
   ├── Sites_backups       ───>       ├──
   ├── Colab               ───>       ├──
   ├── Fotos digitais      ───>       ├──
   ├── Downloads           ───>       ├──
   ├── Biblioteca          ───>       ├──
   └── AutoCAD, Corel      ───>       └──


2) Partitions --> Depot1

                            Depot1
                               └── Backup
Storage         ───>                  ├──
Xtudo           ───>                  ├──
Works           ───>                  ├──
Sites           ───>                  └──

O resultado dessa movimentação pode ser resumida comparando o antes e o depois:

sda       447 GiB   -----> SSD 480 GB Sata3      sda       447 GiB   -----> SSD 480 GB Sata3
├─sda1      2 GiB   efi                           ├─sda1      2 GiB   efi
├─sda2     50 GiB   Linux1                       ├─sda2     50 GiB   Linux1
├─sda3     30 GiB                                ├─sda3     30 GiB
├─sda4     30 GiB                                ├─sda4     30 GiB
├─sda5     30 GiB   Linux4                       ├─sda5     30 GiB   Linux4
├─sda6     30 GiB   Linux5                       ├─sda6     30 GiB   Linux5
├─sda7     30 GiB   Linux6                       ├─sda7     30 GiB   Linux6
├─sda8     30 GiB                                ├─sda8     30 GiB
├─sda9     30 GiB                                ├─sda9     30 GiB
├─sda10    30 GiB                                ├─sda10    30 GiB
├─sda11    30 GiB                                ├─sda11    30 GiB
├─sda12    30 GiB                                ├─sda12    30 GiB
├─sda13    30 GiB                                ├─sda13    30 GiB
└─sda14    65 GiB   Storage                      └─sda14    65 GiB   Storage

                                                 sdb       931 GiB   -----> HDD   1 TB Sata3
                                                 ├─sdb1    770 GiB   Depot1
                                                 ├─sdb2     13 GiB   Home1
                                                 ├─sdb3     13 GiB
                                                 ├─sdb4     13 GiB
                                                 ├─sdb5     13 GiB   Home4
                                                 ├─sdb6     13 GiB   Home5
                                                 ├─sdb7     13 GiB   Home6
                                                 ├─sdb8     13 GiB
                                                 ├─sdb9     13 GiB
                                                 ├─sdb10    13 GiB
                                                 ├─sdb11    13 GiB
                                                 ├─sdb12    13 GiB
                                                 ├─sdb13    13 GiB
                                                 └─sdb14     5 GiB   Swap

                                                 sdc       298 GiB   -----> HDD 320 GB Sata2
                                                 ├─sdc1    150 GiB   XTudo
                                                 ├─sdc2    130 GiB   Works
                                                 └─sdc3     18 GiB   Sites

                                                 sdd       931 GiB   -----> SSD   1 TB  USB2
                                                 └─sdd1    769 GiB   Depot2

2) Adicionando um velho HDD

Adicionando o último dos antigos HDDs

10 Janeiro 2021 - Um dos velhos HDDs de 320 GB ainda estava fora de uso — quando descobri um espaço no chassi do novo PC, onde poderia fixá-lo.

Criei nele uma partição “Warehouse” — para substituir a partição “Storage”, que já estava ficando cheia — e movi seu conteúdo para lá:

sda       447 GiB   -----> SSD 480 GB Sata3      sda       447 GiB   -----> SSD 480 GB Sata3
├─sda1      2 GiB   efi                          ├─sda1      2 GiB   efi
├─sda2     50 GiB   Linux1                       ├─sda2     50 GiB   Linux1
├─sda3     30 GiB                                ├─sda3     30 GiB   Linux2
├─sda4     30 GiB                                ├─sda4     30 GiB   Linux3
├─sda5     30 GiB   Linux4                       ├─sda5     30 GiB   Linux4
├─sda6     30 GiB   Linux5                       ├─sda6     30 GiB   Linux5
├─sda7     30 GiB   Linux6                       ├─sda7     30 GiB   Linux6
├─sda8     30 GiB                                ├─sda8     30 GiB   Linux7
├─sda9     30 GiB                                ├─sda9     30 GiB   Linux8
├─sda10    30 GiB                                ├─sda10    30 GiB   Linux9
├─sda11    30 GiB                                ├─sda11    30 GiB   Linux10
├─sda12    30 GiB                                ├─sda12    30 GiB   Linux11
├─sda13    30 GiB                                └─sda13    30 GiB   Linux12
└─sda14    65 GiB   Storage
                                                 
sdb       931 GiB   -----> HDD   1 TB Sata3      sdb       931 GiB   -----> HDD   1 TB Sata3
├─sdb1    770 GiB   Depot1                       ├─sdb1    770 GiB   Depot1
├─sdb2     13 GiB                                ├─sdb2     13 GiB   Home1
├─sdb3     13 GiB                                ├─sdb3     13 GiB   Home2
├─sdb4     13 GiB                                ├─sdb4     13 GiB   Home3
├─sdb5     13 GiB                                ├─sdb5     13 GiB   Home4
├─sdb6     13 GiB                                ├─sdb6     13 GiB   Home5
├─sdb7     13 GiB                                ├─sdb7     13 GiB   Home6
├─sdb8     13 GiB                                ├─sdb8     13 GiB   Home7
├─sdb9     13 GiB                                ├─sdb9     13 GiB   Home8
├─sdb10    13 GiB                                ├─sdb10    13 GiB   Home9
├─sdb11    13 GiB                                ├─sdb11    13 GiB   Home10
├─sdb12    13 GiB                                ├─sdb12    13 GiB   Home11
├─sdb13    13 GiB                                ├─sdb13    13 GiB   Home12
└─sdb14     5 GiB   Swap                         └─sdb14     5 GiB   Swap
                                                 
sdc       298 GiB   -----> HDD 320 GB Sata2      sdc       298 GiB   -----> HDD 320 GB Sata2
├─sdc1    150 GiB   XTudo                        ├─sdc1    150 GiB   XTudo
├─sdc2    130 GiB   Works                        ├─sdc2    130 GiB   Works
└─sdc3     18 GiB   Sites                        └─sdc3     18 GiB   Sites
                                                 
sdd       931 GiB   -----> SSD   1 TB  USB2      sdd       298 GiB   -----> HDD 320 GB Sata2
└─sdd1    769 GiB   Depot2                       └─sdd1    240 GiB   Warehouse
                                                 
                                                 sde       931 GiB   -----> SSD   1 TB  USB2
                                                 └─sde1    769 GiB   Depot2

Com isso, eliminei a partição “Storage” — e ficaram 65 GiB livres no SSD interno Sata3.

Local Storage:                total:    2.84 TiB          used: 838.23 GiB   (28.8%)

  Sata #1   ID-1: /dev/sda   SSD  Sata3  Kingston  SA400S37480G        447.13 GiB   480 GB
  Sata #3   ID-2: /dev/sdb   HDD  Sata3  Seagate   ST1000DM003-1SB102  931.51 GiB     1 TB  (2016)
  Sata #4   ID-3: /dev/sdc   HDD  Sata2  Maxtor    STM3320613AS        298.09 GiB   320 GB  (2008)
  Sata #5   ID-4: /dev/sdd   HDD  Sata2  Samsung   HD322HJ             298.09 GiB   320 GB  (2008)
  USB ext   ID-5: /dev/sde   SSD  USB2   Samsung   S2 Portable         931.51 GiB     1 TB  (2011)

Optical-1: /dev/sr0   DRW  Sata3  ASUS      DRW-24F1MT

3) Movendo 12 partições /home

Espaço necessário para as 12 partições /home

19 Maio 2021 - Acabei amadurecendo algumas ideias para redistribuir melhor as partições existentes — enquanto me preparava para comprar um HDD maior e / ou mais um SSD:

  • Eliminar a partição “XTudo” — após mover seu conteúdo para uma pasta na partição “Depot1” que é espelhada na partição “Depot2” (backup);
  • Mover as partições /home para um dos HDDs mais antigos — provisoriamente;
  • Aumentar as partições “Depot1” e “Depot2”, de 770 para 931 GiB;
  • Aumentar a partição “Warehouse”, de 240 GiB para 298 GiB;
  • Mover e aumentar a partição “Swap”, de 5,5 GiB para 10,09 GiB;
  • Reduzir a partição “Sites”, de 18 GiB para 12 GiB;
  • Reduzir a partição “Works”, de 130 GiB para 120 GiB.

O ponto de partida foi o cálculo do espaço ocupado pelas 12 partições /home. — Os demais números foram ajustados em função disso (e do tamanho dos HDDs), ao longo do processo.

Em resumo:

sda       447 GiB   -----> SSD 480 GB Sata3      sda       447 GiB   -----> SSD 480 GB Sata3
├─sda1      2 GiB   efi                           ├─sda1      2 GiB   efi
├─sda2     50 GiB   Linux1                       ├─sda2     50 GiB   Linux1
├─sda3     30 GiB   Linux2                       ├─sda3     30 GiB   Linux2
├─sda4     30 GiB   Linux3                       ├─sda4     30 GiB   Linux3
├─sda5     30 GiB   Linux4                       ├─sda5     30 GiB   Linux4
├─sda6     30 GiB   Linux5                       ├─sda6     30 GiB   Linux5
├─sda7     30 GiB   Linux6                       ├─sda7     30 GiB   Linux6
├─sda8     30 GiB   Linux7                       ├─sda8     30 GiB   Linux7
├─sda9     30 GiB   Linux8                       ├─sda9     30 GiB   Linux8
├─sda10    30 GiB   Linux9                       ├─sda10    30 GiB   Linux9
├─sda11    30 GiB   Linux10                      ├─sda11    30 GiB   Linux10
├─sda12    30 GiB   Linux11                      ├─sda12    30 GiB   Linux11
└─sda13    30 GiB   Linux12                      └─sda13    30 GiB   Linux12

sdb       931 GiB   -----> HDD   1 TB Sata3      sdb       931 GiB   -----> HDD   1 TB Sata3
├─sdb1    770 GiB   Depot1                       └─sdb1    931 GiB   Depot
├─sdb2     13 GiB   Home1
├─sdb3     13 GiB   Home2                        sdc       298 GiB   -----> HDD 320 GB Sata2
├─sdb4     13 GiB   Home3                        ├─sdc1     12 GiB   Sites
├─sdb5     13 GiB   Home4                        ├─sdc2     13 GiB   Home1
├─sdb6     13 GiB   Home5                        ├─sdc3     13 GiB   Home2
├─sdb7     13 GiB   Home6                        ├─sdc4     13 GiB   Home3
├─sdb8     13 GiB   Home7                        ├─sdc5     13 GiB   Home4
├─sdb9     13 GiB   Home8                        ├─sdc6     13 GiB   Home5
├─sdb10    13 GiB   Home9                        ├─sdc7     13 GiB   Home6
├─sdb11    13 GiB   Home10                       ├─sdc8     13 GiB   Home7
├─sdb12    13 GiB   Home11                       ├─sdc9     13 GiB   Home8
├─sdb13    13 GiB   Home12                       ├─sdc10    13 GiB   Home9
└─sdb14     5 GiB   Swap                         ├─sdc11    13 GiB   Home10
                                                 ├─sdc12    13 GiB   Home11
sdc       298 GiB   -----> HDD 320 GB Sata2      ├─sdc13    13 GiB   Home12
├─sdc1    150 GiB   XTudo                        ├─sdc14   120 GiB   Works
├─sdc2    130 GiB   Works                        └─sdc15    10 GiB   Swap
└─sdc3     18 GiB   Sites
                                                 sdd       298 GiB   -----> HDD 320 GB Sata2
sdd       298 GiB   -----> HDD 320 GB Sata2      └─sdd1    298 GiB   Warehouse
└─sdd1    240 GiB   Warehouse
                                                 sde       931 GiB   -----> SSD   1 TB  USB2
sde       931 GiB   -----> SSD   1 TB  USB2      └─sde1    931 GiB   Depot2
└─sde1    769 GiB   Depot2

Backup dos arquivos fstab e resumo da montagem das 12 partições /home

Fiz um backup atualizado dos arquivos fstab de todas as distros — e um extrato das linhas referentes às respectivas partições /home.

Transformando o backup de XTudo em uma pasta permanente

Em seguida tentei mover XTudo dentro da partição Depot1 — afinal, todo o conteúdo da partição XTudo já estava lá, na pasta de Backups — e bastaria tirá-la de lá.

A vantagem disso é que "mover" uma pasta e seus arquivos, dentro de uma partição, não exige mudá-los realmente de lugar — como ocorreria ao enviar 82.6 GiB para outro HDD — mas, "apenas", alterar os caminhos (paths) associados a seus nomes.

Minha expectativa era de que isso tomasse muito menos tempo do que apagar a pasta Depot1/Backup/XTudo — e depois copiar toda a partição XTudo para uma nova pasta Depot1/XTudo.

Não foi tão simples assim. — Descobri que eu não tinha permissão de escrita, para criar uma pasta na raiz de Depot1 (só dentro das pastas já existentes) — nem para deletar (mover) milhares de arquivos que vim acumulando desde 1990 (*), ainda em disketes MS-DOS (16 bits), passando por partições Fat32, NTFS, exFat, discos ZIP, CDs e DVDs (real-only até para o root!), antes de chegarem ao ext4 (2016).

(*) Não pude preservar os arquivos do Apple II+ 8 bits (1986-1990), pois quando comprei meu primeiro PC-XT não encontrei mais quem ainda tivesse hardware e software para fazer aquela transferência.

Mesmo depois de 2016, ainda pratiquei muitas bobagens — p.ex.: copiar arquivos de sistema (como root) em XTudo — e o uso do Luckybackup em modo root ocultava esses problemas.

Redução de XTudo entre 19 e 23 Maio

Mas nada disso estava claro, quando comecei essa reorganização. — Apenas "mover" a pasta XTudo dentro da partição Depot1, me tomou o resto do dia 19 Maio, algumas horas no dia 22, e boa parte do dia 23 (*), consertando arquivos read-only, alterando permissões e aproveitando para deletar toneladas de coisas inúteis. — Ao eliminar arquivos inúteis, XTudo diminuiu de 83,2 GiB (176.550 arquivos em 6.035 pastas) para 82,6 GiB (170.281 arquivos em 5.241 pastas), com a certeza de não ter apagado nada de importante.

(*) Sim, mantive-me afastado do problema nos dias 20 e 21. — Tratei de me divertir e esfriar a cabeça, antes de voltar a ele.

Ainda ficaram vários problemas, que só fui resolver em Setembro, quando finalmente substituí o Luckybackup em modo root por comandos rsync em modo usuário.

Por fim, repeti o processo dentro da partição Depot2 — também para evitar uma transferência de 82,6 GiB entre discos diferentes.

Obs.: - Isto é um resumo bastante simplificado, para me guiar nos meandros da memória, e talvez eu tenha cometido algum erro nos detalhes. — Se for preciso, "basta" eu examinar melhor os 1.775 arquivos guardados na subpasta Particionamento, que documentam as operações abrangidas neste registro (2021) — e se for o caso, volto para corrigi-los:

$ tree /Warehouse/Byteria/Particionamento/ -d

                ├── 2021-01-10_add-HDD-320GB
                ├── 2021-05-23_re-Partitioning
                │   └── MX-Live
                ├── 2021-07_a_09-rsync-SMART-status
                │   ├── 2021-07-09_GSmartControl
                │   ├── 2021-09-05_16-00_Live-Slackware-PIFFFFF
                │   ├── 2021-09-05_16-30_Live-Mageia
                │   ├── 2021-09-08_09-30_14-25_Live-PCLinuxOS
                │   ├── 2021-09---jpg
                │   ├── Luckybackup
                │   │   ├── 2021-05-19_Luckybackup-logs
                │   │   │   └── Luckybackup-logs
                │   │   ├── 2021-09-04_a_Luckybackup-logs
                │   │   └── 2021-09-04_b_Luckybackup-logs
                │   └── rsync_scripts_2021-11-01
                ├── 2021-11-12_new-HDD-1TB
                │   ...
                │   ├── 2021-11-12
                │   ├── 2021-11-14
                │   ...
                │   ├── Gimp
                │   ├── Photos
                │   ├── PrtScn
                │   ...
                ├── blkid
                ├── etc-fstab
                │   ├── 2020
                │   │   ├── 2020-03-01
                │   │   ├── 2020-03-07
                │   │   ...
                │   │   └── 2020-09-27
                │   ├── 2021-01-11_a
                │   ├── 2021-01-11_b
                │   ├── 2021-05-02
                │   ├── 2021-05-19
                │   ...
                │   ├── 2021-10-03-a
                │   ├── 2021-10-10-a
                │   └── bash_cp-etc-fstab
                └── x_Old

Eliminado XTudo das tarefas do Luckybackup

23 Maio - Eliminei do Luckybackup a "tarefa XTudo" e executei um backup geral.

Luckybackup Profiles:

1) Depot1 --> Depot2

Depot1                             Depot2
   └── Backup              ───>       ├── Backup
   ...
   ├── AutoCAD, Corel      ───>       ├── AutoCAD, Corel
   └── XTTudo              ───>       └── XTudo

2) Partitions --> Depot1

                            Depot1
                               └── Backup
Storage         ───>                  ├── Storage
Xtudo                                 │
Works           ───>                  ├── Works
Sites           ───>                  └── Sites

Desmontando e deletando a partição XTudo

Pelo GParted, desmontei e deletei a partição XTudo (sdc1).

Desmontando uma partição, para expandi-la pelo GParted

Ainda pelo GParted, desmontei Warehouse (sdd1) e expandi para ocupar todo o HDD. — Aproveitei para eliminar XTudo do Conky2.

Criando partições pelo GParted em Live MX Linux

Como iria mover (copiar e colar) muitas partições, baixei uma ISO atualizada do MX Linux 19.4 KDE e iniciei uma sessão Live — com todas as partições desmontadas.

Instalei o GParted, configurei o Conky, o hddtemp, o KDE Spectacle e mais algumas coisas, para trabalhar na sessão Live por várias horas.

  • Sempre me arrependo, quando não instalo o gnome-screenshot, muito mais prático para capturar menus de contexto — por exemplo: copiar e colar partições pelo GParted. — Ver Como “mover“ uma partição, adiante.

Copiando partições do HDD e colando no SSD externo (USB2)

Pelo GParted, criei partições de 130 GiB e de 18 GiB no SSD externo (USB2), copiei as partições Works e Sites do HDD (sdc2, sdc3), e colei nelas. — A taxa de leitura e gravação (Disk I/O) ficou em torno de 80 ~ 82 MiB/s.

Redução (shrink) da partição pelo GParted

Diminuí (shrink) a cópia da partição Works, de 130 GiB para 120 GiB; e a cópia da partição Sites, de 18 GiB para 12 GiB.

Copiando e colando partições no HDD, pelo GParted

Deletei as partições originais Works, Sites (sdc2, sdc3), e fiquei com esse HDD vazio, pronto para o passo seguinte da minha reorganização de partições:

  • sdc1 - Colei de volta a partição Sites, agora com 12 GiB
  • sdc2 - Criei uma partição XFS, para mais tarde colar a /home do openSUSE
  • sdc3 ~ sdc13 - Colei no espaço não-alocado as outras 11 partições /home
  • sdc14 - Colei de volta a partição Works, agora com 120 GiB
  • Restou um espaço não-alocado de 10,09 GiB

Deletando cópias já utilizadas e expandindo a partição Depot2

No SSD externo (USB2), deletei as cópias intermediárias de Works, Sites, que não eram mais necessárias — e expandi (grow) a partição Depot2 para ocupar todo o espaço.

Expandindo a partição Swap pelo GParted

Desmontei e copiei a partição Swap (sdb14) — colei em outro HDD (sdc15) — e em seguida expandi (grow) de 5,5 GiB para 10,09 GiB.

Ao copiar e colar a partição Swap (em vez de criar outra), preservei o identificador UUID — assim, não preciso editar os arquivos /etc/fstab das 12 distros.

O rótulo (label) "Swap" se perdeu no caminho, e tive de aplicar de novo — pois optei por usá-lo no fstab do Slackware. — De qualquer modo, sempre me ajuda a identificar.

Eliminando partições já copiadas para outros locais, no GParted

No HDD maior, deletei as partições Home2 ~ Home12 (sdb3 ~ sdb13) — e em seguida a antiga partição Swap de 5,5 GiB (sdb14) — que não eram mais necessárias.

Opções escolhidas no Clonezilla para copiar a partição XFS

Para lidar com a partição /home em XFS do openSUSE, baixei uma ISO atualizada do Clonezilla, e iniciei a sessão Live pela 2ª opção (carregar para a RAM).

Em seguida, selecionei a opção de cópia local device-device, aceitei as opções-padrão (modo iniciante) e partição-partição (local).

Escolha da partição de destino no Clonezilla

Escolhi a partição sdb2 como origem (source) e a partição sdc2 como destino (target).

Opção padrão de não verificar ou consertar a partição de origem

Escolhi a opção sfsck.(Skip checking / repairing source file system), pois meu objetivo era, mesmo, apenas copiar a partição XFS da /home do openSUSE.

Avisos tenebrosos do Clonezilla

Antes de prosseguir, o Clonezilla mostra uma lista enorme, com todas as partições do HDD de destino, gritando que todos os dados serão perdidos. — Fique calmo, e observe lá no final da linha, que o aviso alarmante se refere só à partição sdc2. — Você diz que sim, e o Clonezilla insiste em tocar o terror, mais uma vez.

Barra de progresso do Clonezilla

Enfim, a clonagem foi um sucesso total.

Teste de funcionamento da nova /home do openSUSE

Para testar a nova partição /home (sdc2) do openSUSE, despluguei o HDD onde ainda estava a partição original (sdb2). — Não mugiu nem miou. — Aprovado.

Deletando a antiga partição pelo GParted em sessão Live

Em nova sessão Live do MX Linux, deletei a antiga partição /home do openSUSE.

Expandindo a partição para ocupar todo o HDD, pelo GParted

Expandi a partição Depot1 para ocupar todo o HDD.

Montagem manual das partições, pelo Dolphin

Em todas as distros, a montagem automática de partições adicionais pelo uDisks2 apresenta falhas no primeiro boot após esses remanejamentos. — Em geral, basta montar 1 vez as partições que faltam. — Isso pode ser feito manualmente, pelo Dolphin.

Esquecer os dispositivos não mais encontrados

Aproveito e mando o KDE "esquecer" os dispositivos "desconectados" — Eles não existem mais.

Comendando a linha da partição XTudo no fstab do Debian

Antes de carregar o Debian, desabilitei no seu fstab a linha da extinta partição XTudo — caso contrário, eu teria de enfrentar um problema durante o boot, a ser resolvido por “comandos em tela preta“.

Este é um dos motivos pelos quais evito usar o fstab para montagem de partições adicionais: — Falta de flexibilidade e exigência de reparos em ambiente não-amigável. — A montagem automática pelo KDE Plasma (usando Udisks2) é muito mais confortável, em todas as situações imagináveis.

4) Novo HDD de 1 TB

Substituição dos velhos HDDs Sata2 e reordenamento do DRW

12 Novembro 2021 - Finalmente, comprei um HDD 1 TB novo, para aposentar de vez os 2 HDDs 320 GB Sata2.

sda       447 GiB   -----> SSD 480 GB Sata3      sda     447.1 GIB   -----> SSD 480 GB Sata3
├─sda1      2 GiB   efi                          ├─sda1      2 GIB   efi
├─sda2     50 GiB   Linux1                       ├─sda2     50 GIB   Linux1
├─sda3     30 GiB   Linux2                       ├─sda3     30 GIB   Linux2
├─sda4     30 GiB   Linux3                       ├─sda4     30 GIB   Linux3
├─sda5     30 GiB   Linux4                       ├─sda5     30 GIB   Linux4
├─sda6     30 GiB   Linux5                       ├─sda6     30 GIB   Linux5
├─sda7     30 GiB   Linux6                       ├─sda7     30 GIB   Linux6
├─sda8     30 GiB   Linux7                       ├─sda8     30 GIB   Linux7
├─sda9     30 GiB   Linux8                       ├─sda9     30 GIB   Linux8
├─sda10    30 GiB   Linux9                       ├─sda10    30 GIB   Linux9
├─sda11    30 GiB   Linux10                      ├─sda11    30 GIB   Linux10
├─sda12    30 GiB   Linux11                      ├─sda12    30 GIB   Linux11
└─sda13    30 GiB   Linux12                      └─sda13    30 GIB   Linux12

sdb       931 GiB   -----> HDD   1 TB Sata3      sdb       931 GIB   -----> HDD   1 TB Sata3
└─sdb1    931 GiB   Depot1                       ├─sdb1     12 GIB   Sites
                                                 ├─sdb2     15 GIB   Home1
sdc       298 GiB   -----> HDD 320 GB Sata2      ├─sdb3     15 GIB   Home2
├─sdc1     12 GiB   Sites                        ├─sdb4     15 GIB   Home3
├─sdc2     13 GiB   Home1                        ├─sdb5     15 GIB   Home4
├─sdc3     13 GiB   Home2                        ├─sdb6     15 GIB   Home5
├─sdc4     13 GiB   Home3                        ├─sdb7     15 GIB   Home6
├─sdc5     13 GiB   Home4                        ├─sdb8     15 GIB   Home7
├─sdc6     13 GiB   Home5                        ├─sdb9     15 GIB   Home8
├─sdc7     13 GiB   Home6                        ├─sdb10    15 GIB   Home9
├─sdc8     13 GiB   Home7                        ├─sdb11    15 GIB   Home10
├─sdc9     13 GiB   Home8                        ├─sdb12    15 GIB   Home11
├─sdc10    13 GiB   Home9                        ├─sdb13    15 GIB   Home12
├─sdc11    13 GiB   Home10                       ├─sdb14   609 GIB   Warehouse
├─sdc12    13 GiB   Home11                       ├─sdb15   120 GIB   Works
├─sdc13    13 GiB   Home12                       └─sdb16    10 GIB   Swap
├─sdc14   120 GiB   Works
└─sdc15    10 GiB   Swap                         sdc       931 GIB   -----> HDD   1 TB Sata3
                                                 └─sdc1    931 GIB   Depot1
sdd       298 GiB   -----> HDD 320 GB Sata2
└─sdd1    298 GiB   Warehouse                    sdd       931 GIB   -----> SSD   1 TB  USB2
                                                 └─sdd1    931 GIB   Depot2
sde       931 GiB   -----> SSD   1 TB  USB2
└─sde1    769 GiB   Depot2

Aumentei “Warehouse”, de 298 GiB para 609 GiB — e as partições /home, de 13 para 15 GiB.

A partição “Depot1” permaneceu no mesmo HDD. — Apenas, coloquei o novo HDD 1 TB “antes“ dele — em lugar do DRW, que passei para o último conector Sata3.

Local Storage:      total: 3.17 TiB        used: 1.29 TiB  (40.8%)

Sata #1  /dev/sda   Kingston SA400S37480G  447.13 GiB  6.0 Gb/s SSD            28ºC  GPT
Sata #2  /dev/sdb   Seagate  ST1000DM010   931.51 GiB  6.0 Gb/s HDD 7200 rpm   35ºC  GPT
Sata #3  /dev/sdc   Seagate  ST1000DM003   931.51 GiB  6.0 Gb/s HDD 7200 rpm   33ºC  GPT
USB3     /dev/sdd   Samsung  S2 Portable   931.51 GiB  480 Mb/s                      GPT

Aproveitei para comprar novos cabos Sata — e não ficou mais nenhum cabo do antigo PC.

Como “mover” uma partição

Copiando uma partição e colando em outra

Quando digo “mover uma partição”, é um modo simplificado de dizer “copiar uma partição e colar em outro lugar” — o que pode ser feito pelo GParted, pelo KDE Partition Manager ou pelo Clonezilla, entre outras ferramentas.

  • O mais recomendado é fazer isso em uma sessão Live, pois as partições não podem estar montadas. — Como tenho várias distros em dualboot (multiboot), às vezes uso uma para lidar com as partições de alguma outra — dispondo de todas as ferramentas já instaladas e configuradas.

Acima - Exemplo de como “movi” (copiei) uma nova instalação do MX Linux 21 e “colei” na partição onde estava a instalação anterior da mesma distro. — Isso me permite testar a nova instalação (em uma partição provisória), e se der certo, sobrescrever a instalação anterior. — Se a nova instalação não agradar, basta deletá-la, pois a instalação anterior não foi afetada.

No caso de partições ext4, a cópia terá o mesmo identificador UUID — dispensando a necessidade de editar o arquivo fstab — mas antes de testar a cópia, lembre de desconectar o HDD / SSD onde está o original, caso contrário ambas as partições serão montadas, o que pode gerar problemas.

  • Se o original e a cópia estiverem no mesmo HDD / SSD, uma saída é alterar o UUID da partição original. — Para voltar a usá-la, edite seu fstab.

Após conferir que a cópia funciona bem, já se pode deletar a partição original.

Capacidades do GParted e do KDE Partition Manager

GParted e KDE Partition Manager não oferecem suporte para copiar partições XFS, por exemplo. — O Live Clonezilla funcionou bem.

xxx

— … ≠ “•” ≠ … —

PC desktop UEFI / GPT

>

Ferramentas &tc.

Nenhum comentário:

Postar um comentário