Sair do casulo é abrir horizontes

Já na antiga Grécia, o agente de viagens de Plutarco citava o provérbio popular de que “viajar é abrir horizontes”.

Buda foi ainda mais longe e, de passagem pela Índia, advertiu George Harrison para os riscos de um escritor mudar de fé, e perder sua calma.

Os dois termos dessa equação talvez resumam a delícia e os calos de “sair da caixa”.

→ «» ª … •’ — “”

Nenhum comentário:

Postar um comentário