quarta-feira, 30 de maio de 2018

Aprendendo a lidar com IceWM no antiX

Aprendendo a lidar com IceWM no antiX

O antiX é uma implementação do Debian sem SystemD, — e sem KDE Plasma ou qualquer outro “desktop environment” (DE), por padrão. — Vem apenas com gerenciadores de janela (window manager, ou “WM”).

Ao longo de 3 dias de uso, — com vários Restart, — apresentou consumo inicial de Memória RAM sempre em torno de apenas 137 MiB ~ 139 MiB, em sessões Rox-IceWM.

  • Este número subiu para cerca de 155 MiB, — em sessões Rox-IceWM, — após instalar o KDE, no 4º dia.

Isso o torna ideal para máquinas antigas ou de poucos recursos, — bem como para quem dispensa comodidades.

Sessões oferecidas na instalação-padrão do antiX

O antiX padrão oferece uma série de combinações em torno dos gerenciadores de janela Fluxbox, IceWM, JWM, — e na falta de decisão em contrário, carregou sempre “Rox-IceWM”.

Até então, minha única experiência com IceWM se limitara a um susto momentâneo, após uma falha de atualização no Mageia 6 sta2, — e nem cheguei a ver o Rox Filer. — Tentar trabalhar com essa combinação, desconhecida, se mostrou uma barreira à produtividade, para quem só usa KDE desde o primeiro contato com Linux, há mais de 10 anos.

O que se segue, portanto, não é um “guia”, — mas apenas um registro de “primeiros passos” no aprendizado, — e de vários improvisos, ao longo de 3 dias de trabalho difícil.

Índice


  • Rox Filer
  • Geany e configurações em arquivos de texto
  • Midnight-Commander e /etc/fstab
  • Conky
  • “Slot 10”
  • Quadro comparativo
  • KDE Plasma
  • antiX vs. MX Linux
  • Wallpaper

Referências



Rox Filer


Configuração do Rox Filer para não redimensionar ao navegar pelas pastas

Simplesmente não pude me acostumar a um Rox Filer que muda de tamanho e formato, — de modo brusco, e o tempo todo, — a cada vez que você navega por pastas com um número maior ou menor de arquivos.

Felizmente, ele pode ser amansado, em suas Opções, — “Nunca redimensionar automaticamente”.

Mesmo assim, fizeram falta inúmeros recursos (ou comodidades), — provavelmente por falta de aprendizado, — pois é descrito como “poderoso”.

Acabei instalando o Nemo, — que também não foi muito prático, pois veio apenas com o mínimo, — e além disso, vive fechando sem aviso, por qualquer motivo.

  • No 4º dia, a instalação do KDE trouxe o Dolphin, — que ainda não apresentou fechamentos inesperados, mesmo em sessão Rox-IceWM.

Geany e configurações em arquivos de texto


Edição de arquivos de configuração no Geany

Boa parte das Configurações oferecidas remetem diretamente à edição de arquivos pelo Geany, — que por sinal, se mostrou uma excelente ferramenta.

Se você fecha o Geany com vários documentos abertos em abas, — digamos: ~/.conkyrc, ~/.icewm/menu e Notas.txt, — eles são carregados automaticamente, ao reabri-lo.

Isso pode ser muito melhor do que apenas “lembrar” arquivos recentes, — a serem abertos manualmente, um por um.

Configuração de teclas de atalho em ~/.icewm/keys

A diferença entre os 138 MiB iniciais do antiX Rox-IceWM, — e os 331 MiB iniciais do Devuan 2 Beta KDE, por exemplo, — se evidencia quando você tenta fazer coisas simples, como criar ou modificar uma tecla de Atalho.

Ao invés de 2 ou 3 cliques “intuitivos”, é preciso editar arquivos de configuração, — não sem antes pesquisar e aprender, — o que é bom, mas também tem hora.

Para acionar o Gnome-screenshot pela tecla PrtScn, por exemplo, “basta” criar esse Atalho no arquivo ~/.icewm/keys, — e dizer o que pretende que ele faça.

Desativação de itens do Painel (Taskbar)

Para retirar do Painel 2 itens desnecessários, “bastou” editar ~/.icewm/preferences, — e substituir “1” por “0” nas respectivas linhas.

Cópia de itens do Menu de Aplicativos para o Painel (Toolbar)

Para colocar alguns Lançadores (Launcher) no Painel, bastou copiá-los de ~/.icewm/menu-applications.

Cópia de itens do Menu de Aplicativos para a área principal do Menu

Outros Lançadores, — de uso mais frequente, — foram copiados para o primeiro nível do Menu.

  • Obs.: - Em outras distros, costumo chamar Gimp a partir do Gwenview, — e pyRenamer a partir das pastas no Dolphin, — mas ainda falta um longo caminho, até aprender a “construir” essa associação de arquivos no Rox-IceWM.

Midnight-Commander e /etc/fstab


Configuração do Midnight-Commander para usar seu editor interno mcedit, em vez do nano

Na falta de um aplicativo conhecido para automatizar a edição do /etc/fstab, optei por resolver o assunto rapidamente, usando o Midnight Commander em modo Root, — mas primeiro, queria substituir o editor Nano por seu editor interno (mcedit).

Tal como já foi notado em outras distros, as Configurações do Midnight Commander escondem esta opção debaixo de um nome, — “Conteúdo:” [sic! com 2 pontos], — sem qualquer relação com o assunto… como se fosse um título para as demais opções, logo abaixo.

Cópia da montagem de partições dos HDDs do /etc/fstab do Devuan

Uma vez aberto o /etc/fstab pelo mcedit, bastou colar (Ctrl-Shift-V) uma seção inteira trazida do Devuan, — onde essa parte foi gerada automaticamente pelo Gerenciador de Discos (Disk-Manager).

Com isso, foi poupado muito tempo, trabalho, — e erros de leitura, memória, digitação, — evitando lidar com inúmeros identificadores UUID, pontos de montagem repetitivos etc.

Trata-se das partições dos HDDs internos, — cuja montagem, no Devuan (e no Debian), também deixei por conta dos respectivos /etc/fstab, — pois nessas distros, só as partições do SSD externo (USB) são montadas automaticamente pelo uDev.

O bloco de texto foi copiado do arquivo do Devuan, — também instalado no SSD externo, — pois o do Debian exigiria correções manuais em alguns detalhes (sda3, sda7).

  • Ver “Slot 10” (adiante).

Criação dos pontos de montagem para as partições dos HDDs em /etc/fstab

A segunda parte do trabalho que seria realizado pelo Disk-Manager, — criar os pontos de montagem, — foi feita manualmente.

Pontos de montagem automática das partições adicionais

Não foi necessária qualquer preocupação com propriedades e permissões, — cada ponto de montagem assume as das respectivas partições.

Conky


Edição do ~/.conkyrc com itens do backup do antigo Rosa Desktop

Uma tarefa que estava na fila há quase 2 anos, — converter os arquivos ~/.conkyrc de todas as distros para o formato atual, — vai se beneficiar do arquivo (já convertido) trazido pelo antiX.

Bastou editar o ~/.conkyrc do antiX, — trazendo blocos de texto de seu equivalente no antigo Rosa Desktop, — que tinha sido instalado na mesma partição.

  • Ver “Slot 10” (adiante).

Configuração do acesso ao 3º nível do Teclado

Habilitar o acesso ao 3º nível do Teclado foi a tarefa mais simples de todas.

Habilitar o NumLock, já não está sendo tão simples, — embora oferecido pela mesma ferramenta, — talvez por só lembrar disso depois que já tinha feito a “mistura” do KDE.

Uma triste experiência anterior, — Debian com vários ambientes gráficos (DEs), — já tinha mostrado quantos conflitos de configurações essa mistura pode causar.

“Slot 10”


Particionamento dos HDDs / SSD em “slots” para instalação de até 12 distros Linux

As referências ao particionamento, — ao tratar do /etc/fstab e do ~/.conkyrc, — entendem-se pela padronização adotada, com “slots” para instalação de até 12 distros Linux, cada uma com Home e Swap próprios.

  • Na maioria das distros, a montagem automática das partições “adicionais” é feita pelo próprio KDE (System settings), — que usa udisks / polkit.
  • No Debian, no Devuan e no antiX, a montagem automática é feita pelo /etc/fstab, para as partições “adicionais” situadas nos 3 HDDs, — e pelo uDev, para as partições “adicionais” situadas no SSD externo. — Por isso, esta seção do ~/.conkyrc é idêntica no Devuan e no antiX, porém um pouco diferente no Debian.

Quadro comparativo


Comparativo das distros instaladas em 10 Jun. 2018

O comparativo omite as características relacionadas ao KDE, — inclusive o espaço ocupado em disco, na partição de sistema, que aumentou após a mistura de ambientes; — e o tempo de Boot, que no momento é prejudicado pelo Login manual.

KDE Plasma


antiX em sessão KDE, — ainda bastante capenga

Embora seja possível instalar o KDE, os resultados foram pífios.

Dias depois, o antiX foi substituído pelo MX Linux, — onde a experiência de instalar o KDE deu resultados melhores.

antiX vs. MX Linux


Instalador gráfico do MX Linux deixa de atualizar a tela, tão logo se confirma a seleção das partições

A intenção inicial era instalar o MX Linux, — porém seu instalador apresentou um bug ainda sem solução para alguns hardwares: — Congela logo no primeiro passo: a escolha das partições.

O antiX usa exatamente o “mesmo” instalador, — que, neste caso, não apresentou esse problema.

2018-06-11 - Instalado o MX Linux, — nas mesmas partições, — encerrando assim a experiência com o antiX.


Wallpaper


Imagem de Denys Mota em São Luís do Maranhão, 2015

Foto da Escadaria da Rua do Giz, em São Luís (Maranhão, 2015), por Denys Mota, — sem tratamento, — cortada automaticamente nas laterais, ao aplicar como Wallpaper.

_______________________
Publicado em 30 Mai. 2018, no antiX, e desenvolvido a partir de 31 Mai. 2018, no KDE Neon.

— … ≠ • ≠ … —

Without-SystemD



    Debian's


    Nenhum comentário:

    Postar um comentário