sábado, 6 de janeiro de 2018

Mageia - Kernel 4.14

Mageia 6 com Kernel 4.14

O Kernel 4.14 não é propriamente uma novidade, — já o tinha, aqui, no Debian testing; e até as vésperas do Natal ainda o tinha no openSUSE Tumbleweed (desinstalado no dia 19), — mas foi uma surpresa no caso do Mageia 6, que não é “rolling-release”.

Atualizações apresentadas pelo mgaapplet

Estava finalizando a ronda, — após ver se alguma distro já se havia habilitado a solucionar o mais recente problema descoberto da Intel, — e o Mageia é sempre o último, já que controla o Grub e deve incorporar eventuais revisões de Kernel dos demais.

Revisão de Kernel do Arch dispensa atualização do Grub

Arch Linux tinha recebido uma revisão, — do linux-lts-4.9.74-1 para linux-lts-4.9.75-1, — mas isso não exige atualização do Grub, pois sua entrada se limita a referir “linux-lts”, sem especificar versão.

Apenas a revisão de Kernel do openSUSE Leap, minutos antes, exigia atualização no Grub do Mageia.

Não parece que o novo Kernel do Mageia diga respeito ao problema recém descoberto da Intel, — mas a linguagem do mgaapplet não é muito clara para um leigo:

kernel-desktop-4.14.10-1.mga6 - Linux Kernel for desktop use with x86_64​                                                                                                                      
The kernel package contains the Linux kernel (vmlinuz), the core of your Mageia operating system. The kernel handles the basic functions of the operating system: memory allocation, process allocation, device input and output, etc. This kernel is compiled for desktop use, single or multiple x86_64 processor(s) / core(s), using HZ_1000, voluntary preempt, CFS cpu scheduler and cfq i/o scheduler.

This kernel relies on in-kernel smp alternatives to switch between up & smp mode depending on detected hardware. To force the kernel to boot in single processor mode, use the "nosmp" boot parameter.

O que mudou?

* Sáb Dez 30 2017 tmb <tmb> 4.14.10-1.mga6
        + Revision: 1187428
        - update to 4.14.10
        - update conflicts on nvidia-current
        - ALSA: hda - Fix missing COEF init for ALC225/295/299
        - cpufreq: schedutil: Use idle_calls counter of the remote CPU
        - tracing: Remove extra zeroing out of the ring buffer page
        - tracing: Fix possible double free on failure of allocating trace buffer
        - tracing: Fix crash when it fails to alloc ring buffer

Opções avançadas do Mageia ao reiniciar o computador — 3 Kernels

Como é sempre bom manter o Kernel anterior, — para o caso de o novo apresentar algum problema, — ao reiniciar o computador o Grub já acumulava 3 itens nas Opções avançadas do Mageia.

Remoção do 3º Kernel mais antigo

Para não acumular Kernels demais, — afinal, ocupam espaço em disco, — foi removido o 3º mais antigo, que a essa altura não era mais necessário.

Correção “manual” das entradas do Grub para o Arch e o Slackware

Após esta segunda atualização automática do Grub do Mageia, — escolhido como padrão para carregar as demais distros instaladas, — faltava corrigir “manualmente” as entradas relativas ao Arch Linux e ao Slackware.

Nas entradas referentes ao Arch Linux, substituir

initrd /boot/intel-ucode.img

por

initrd /boot/intel-ucode.img /boot/initramfs-linux-lts.img

Nas entradas referentes ao Slackware, substituir

linux /boot/vmlinuz-generic-4.9.37 root=/dev/sdc2

por

linux /boot/vmlinuz-huge-4.9.37 root=/dev/sdc2

O editor interno do Midnight-Commander (mcedit) “lembra” tão bem as 2 substituições globais a serem feitas, que o processo todo não leva mais de 1 minuto, — é salvar (F2), sair (F10), encerrar o “sudo mc” (F10) e fechar o Konsole; — e poderia criar um atalho no Menu K para já abrir o mcedit no arquivo /boot/grub2/grub.cfg, embora seja sempre bom conferir sua data e hora, antes de fazer substituições globais às cegas.

Mas, com certeza, deve haver um modo de “automatizar” essas correções, — alguma coisa bem simples e óbvia (depois que tiver aprendido), entre os arquivos da pasta /etc/grub.d/, — que no caso do openSUSE são:

00_header
00_tuned
10_linux
20_linux_xen
20_memtest86+
30_os-prober
40_custom
41_custom
80_suse_btrfs_snapshot
90_persistent
95_textmode
README

e no caso do Mageia:

00_header
01_users
06_grub-customizer_menu_color_helper
10_linux
20_linux_xen
20_ppc_terminfo
30_os-prober
40_custom
41_custom
backup
README

Atualização automática do Grub e manutenção BtrFS ao iniciar o openSUSE após 0:00h

Por precaução, mais tarde voltei para atualizar o Grub do openSUSE Leap e fazer as mesmas correções “manuais”. — Em caso de desastre no Grub “principal”, basta apertar DEL ao reiniciar a máquina, entrar na BIOS Setup, e alterar o dispositivo de Boot, de sda para sdb.

Da primeira parte, — atualizar seu Grub, — o openSUSE se encarregou. Como já passava da 0:00h, tratou de atualizá-lo e de fazer a manutenção do BtrFS, automaticamente, logo nos primeiros 5 minutos da nova sessão.

Correções “manuais” no Grub do openSUSE Leap

A essa altura, o mcedit do openSUSE também já sabe, de-cór-e-salteado, o que deve fazer.

Menu de inicialização do PCLinuxOS, — só falta detectar o openSUSE

Um terceiro Grub, — do PCLinuxOS (MBR de sdc), — também já se mostrou capaz de carregar quase todas as demais distros instaladas. Só falta detectar o openSUSE.

Quadro comparativo das distros Linux instaladas em 6 Jan. 2017

Os propósitos dessa brincadeira toda são, basicamente:

1) Dispor de 2+ alternativas, — além do Kubuntu 16.04 LTS, do KDE Neon e do Linux Mint 18 KDE, conhecidos de longa data (e com os quais evito brincar), — para todas as tarefas necessárias. Até o momento, openSUSE Leap e PCLinuxOS têm se mostrado os mais úteis.

2) Explorar, com calma, o mundo fora da “dependência” da Canonical. — Aliás, reduzir dependências de qualquer tipo.

— … ≠ • ≠ … —

Não-debians


Nenhum comentário:

Postar um comentário